quinta-feira, 2 de junho de 2016

Clichês do Progressismo # 5 - A Alíquota de Impostos Federais de Warren Buffett é Menor do Que a da Secretária Dele





# 5 - A Alíquota de Impostos Federais de Warren Buffett é Menor do Que a da Secretária Dele

Em agosto de 2011, Warren Buffett escreveu um artigo deopinião no New York Times onde ele afirmou que a sua "alíquota de impostos federais" de 2010, de 17,4 por cento, foi 18,6 pontos percentuais menor do que a alíquota média de 36,0 por cento paga pelos outros 20 trabalhadores de seu escritório.

sexta-feira, 27 de maio de 2016

Escreva Música


Outro dia topei com esta pequena citação no Facebook, de um escritor americano chamado Gary Provost. Achei divertido traduzi-la.


sábado, 21 de maio de 2016

Clichês do Progressismo #4 - Quanto Mais Complexa a Sociedade, de Mais Controle Governamental Precisamos




Clichês do Progressismo #4 - Quanto Mais Complexa a Sociedade, de Mais Controle Governamental Precisamos

Em um seminário recente, o reitor de uma universidade apresentou o seguinte argumento: "Suas teorias sobre livre mercado, propriedade privada e governo limitado eram todas corretas sob as condições de um ou mais séculos atrás, mas com certeza elas são impraticáveis na economia complexa de hoje. Quanto mais complexa a sociedade, maior a necessidade de controle governamental; isso parece ser axiomático."

domingo, 22 de novembro de 2015

É Certo Julgar a Religião ou o Ateísmo por Seus Crimes?



Estava eu, outro dia, dando meu passeio diário pelas internets da vida, quando me deparei com um video cujo título muito me chamou a atenção. "É certo julgar a religião ou o ateísmo por seus crimes?", perguntava-me o Youtube. Tratava-se do seguinte trecho de um debate entre dois palestrantes relativamente famosos nos Estados Unidos: Michael Shermer, ateu, e Dinesh D'Souza, cristão. São apenas 7 minutos. Assistam:

quinta-feira, 17 de setembro de 2015

Clichês do Progressismo #3 - A Igualdade Serve ao Bem Comum

Clichês do Progressismo #3 - A Igualdade Serve ao Bem Comum

"Pessoas livres não são iguais, e pessoas iguais não são livres"

Eu gostaria de poder lembrar quem foi que disse isso pela primeira vez. Deveria figurar entre as maiores verdades de todos os tempos, carregada de um profundo sentido.

A igualdade perante a lei - por exemplo, ser julgado culpado ou inocente considerando se você cometeu ou não um crime, e não considerando a cor, sexo ou crença que você representa - é um ideal nobre e não está em questão aqui. A "igualdade" a que a afirmação acima se refere tem a ver com renda econômica ou riqueza material. Colocando de outra forma, então, a afirmação ficaria, "Pessoas livres terão rendas diferentes. Onde quer que as pessoas tenham rendas iguais, elas não podem ser livres."